Santos Comic Expo lança editora

Criada em 2013 para promover as histórias em quadrinhos no litoral paulista, a Santos Comic Expo virou uma das principais convenções de gibis do país e, desde então, tem ajudado a formar novos leitores para a nona arte, além de movimentar a cadeia produtiva, cultural e turística da região. A pandemia impossibilitou a realização do evento em 2020, mas em 2021 a SCE está confirmada, em edição inicialmente virtual. Seus organizadores, os Guerreiros, turma de dez amigos fãs de gibis que se dedicam ao fomento da nona arte, não pararam e criaram a versão editorial do projeto, a SCE Edições.  

A editora inicia sua trajetória com uma revista coletânea de material nacional, com autores da região da Baixada Santista, num formato que todo leitor de gibis está acostumado, o formato americano: trata-se de Guerreiro, publicação eclética, com cinco histórias completas com muita ação e aventura. “Mas também com um pouquinho de terror e ficção, de diversão e reflexão, feita para agradar todo amante de uma boa história”, ressalta Renatinho Santos, um dos editores e organizadores da SCE. A HQ está em pré-venda no Catarse, conta com 47 páginas e valor de capa de R$ 15 (frete é cobrado à parte).

Serviço
Guerreiro nº 1
48 páginas
Valor de capa: R$ 15,00 (frete cobrado a parte)
Venda exclusiva no Catarse: https://www.catarse.me/guerreirohq

Os artistas em Guerreiro

A capa de Guerreiro é assinada por Gabriel Jardim, quadrinista independente e ilustrador. Iniciou sua carreira em 2014 com a publicação da HQ “Café”, que lhe rendeu indicação ao troféu HQMix na categoria “novo talento desenhista”. Nos anos seguintes lançou “De dentro da couraça” e “Matrioska”, esta última lhe rendeu mais duas indicações ao HQMix, “novo talento desenhista e roteirista”. Em 2018 criou o coletivo Pigmento junto com Paulo Moreira, pelo qual lançaram “Mizera”. Em 2019 lançou “Lanço Celestino”. Ambos através de financiamento coletivo. Recentemente tem se dedicado a ilustrações digitais com duas séries que viralizaram na Internet, a Turma do Morro (releitura da Turma da Mônica) e o encontro dos personagens Miles Morales da Marvel e Super-Choque da DC. Instagram: @ograbrieljardim

Amilton Santos nasceu em Santos, mas vive atualmente em São Paulo. Trabalha como artista freelancer de histórias em quadrinhos desde 2000. Nesses 21 anos de estrada já trabalhou com títulos das editoras Marvel e DC, como Spider Man, The Avengers, Birds of Prey, além de revistas de editoras independentes no EUA e no Brasil. Professor de artes, nos últimos três anos estava afastado de trabalhos oficiais, mas retorna agora com duas histórias nessa primeira edição de Guerreiro. Instagram: @amiltonsantosarts

Irapuan Luiz, quadrinista e músico curitibano radicado em Palmeira, no Paraná, tem créditos em publicações como a revista Heavy Metal e na editora IDW Publishing, dos Estados Unidos. No Brasil, a obra de co-autoria “The Major” foi indicada ao prêmio HQ MIX em 2009 na categoria webquadrinhos. Autor da revista independente Assombrado Retumbante – Lendas de Palmeira, publicada em 2011 e 2012, e desenvolvida com alunos de desenho. A revista teve destaque na imprensa. Desde 2018 Irapuan é integrante da Orquestra Municipal de Palmeira. Por ser um praticante de Falun Dafa, Irapuan possui um grande interesse pela cultura tradicional da China e seus trabalhos mais recentes tem refletido isso. Atualmente está trabalhando na Graphic Novel “A Jornada de Xuanzang”, que é apoiada pela Lei de Incentivo da Fundação Cultural de Curitiba e será lançada em 2021. Instagram: @irapuan.luiz.hq

Clayton Inloco, Quadrinista, ilustrador e professor de desenho natural da Baixada Santista. Começou a carreira publicando em pequenas coletâneas independentes e dois volumes do seu personagem, o Hurulla. Hoje trabalha com algumas editoras nos mais diversos trabalhos que o desenho lhe chama, mas ainda prefere esquentar a cabeça com uma boa e velha HQ. Instagram: @clayton_inloco / @muzzescola

Jazz Miranda. 28 anos, de Santos, mas morando em Curitiba, no Paraná, está sempre ilustrando, fazendo quadrinhos e animações. Ama terror, música, Halloween, anos 90 e comida que faz mal. Instagram: @dangerjazz /Twitter: @xdangerjazzx

A Santos Comic Expo

Ao longo dos anos, a Santos Comic Expo sempre teve um dos maiores Corredores de Artistas do país, os principais lojistas e as editoras do ramo, exposições de arte e concursos de cosplays, além de realizar importantes ações sociais na região. A visita do Batman à ala de oncologia infantil da Santa Casa de Santos, e a criação, em parceria com o Santos Film Fest, de uma Gibiteca para o Instituto Arte no Dique, levando cultura a uma das regiões mais vulneráveis do país.

“Somos movidos pelo amor à nona arte, vemos os quadrinhos como uma importante ferramenta de educação, socialização e integração cultural para todos, e por isso, nosso principal objetivo sempre foi divulgar e ampliar o acesso ao maior número de pessoas às Histórias em Quadrinhos”, explica Renatinho.

O evento começou em um espaço menor, e no ano seguinte já foi para um maior. Era apenas no sábado, em um dia, mas depois froi preciso ampliar para o fim de semana, no sábado e domingo. E isso foi acontecendo porque o público foi crescendo, a família SCE foi aumentando, e o círculo de amizades só se expandiu.

A pandemia de 2020 impediu a realização do evento, mas trouxe ainda mais coragem para tirar um sonho do papel. Uma extensão de objetivo principal da SCE, que é materializar o amor pelos quadrinhos em experiências ao público.

Outras informações em www.santoscomicexpo.com.br e www.facebook.com/santoscomicexpo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s