9 Sites, blogs e páginas para quem AMA cinema clássico, filmes antigos e cults

Heródoto disse: “Pensar o passado, para compreender o presente e idealizar o futuro”.  

Um dos objetivos do Histórias do Cinema, seja no site, no canal ou nas redes sociais, é promover o resgate histórico desta expressão artística jovem e tão influente, que faz uso de todas as artes, nos leva a universos maravilhosos e nos abre as portas para o mundo.

Buscamos celebrar os grandes filmes, os grandes artistas. No entanto, ter acesso aos clássicos, cults, se tornou algo um tanto restrito principalmente após o mercado de home vídeo esfriar. Há distribuidoras como a Classicline, Versátil e Obras Primas do Cinema que realizam importantes trabalhos. São guerreiros e amantes da sétima arte atuando num mercado cada vez mais difícil – poucas pessoas mantém seus aparelhos de DVD, Blu-Ray. No Santos Film Fest – Festival Internacional de Cinema de Santos, que organizo, temos tentado incluir sessões de clássicos (quando possível, em cópia de cinema), a exemplos de Oito e Meio, Hair, Nosferatu, etc, e realizamos exposições sobre Sonia Braga, Rubens Ewald Filho (com seu acervo pessoal), Julie Andrews e diversos temas.

Mesmo em escolas, onde realizo sessões seguidas de debates em projetos de formação de plateia, raramente encontro aparelhos do gênero e, mesmo nos computadores, só há entrada para pen-drive e olhe lá.

Os serviços de streaming pouco investem em filmes anteriores aos anos 1960. Há o Belas Artes à La Carte, o SPCine Play. Netflix, devagarinho, parece atentar a essa demanda. Entretanto, ainda quando clicamos na seção Clássicos encontramos principalmente produções dos anos 1970, 80 e 90.

As locadoras praticamente não existem mais. Em Santos, litoral de São Paulo, há a Vídeo Paradiso e seu acervo de mais de 20 mil títulos. Uma sobrevivente, resistente.

Para refletir o cinema, debatê-lo, escrever uma crítica, um artigo, é essencial conhecermos sua trajetória, as principais correntes, artistas. Esse papo – dito por alguns – de que para isso “há o IMDB” (o maior banco de dados do segmento na internet) sempre me soou meio preguiçoso, de quem sabe apenas entoar termos técnicos mas não consegue fazer relações entre cenas de filmes recentes e antigos, perceber as influências e referências menos óbvias. Vez ou outra, quem age assim tende a passar vergonha. Se bem que parte do público atual parece pouco se importar com informações corretas, aprofundadas.

Nós fazemos questão de caminhar na contramão. No CineZen Cultural, site criado em 2009 e cujo legado é este Histórias do Cinema, mantemos uma parte só de clássicos. Escrevi tudo isso para chegar a estes sites que desenvolvem trabalhos admiráveis: nos apresentam textos bem escritos, extensos, cheios de detalhes e realizam importante registro histórico do cinema. São profissionais abnegados que não buscam apenas ao clickbait, se debruçam na escrivaninha, no computador e vão fundo na pesquisa.

Há outros site e blogs sobre cinema clássico no Brasil. A lista a seguir foi feita com base no meu gosto pessoal, com aqueles que julgo os espaços mais interessantes e sérios do assunto. Certamente se você aprecia a história do cinema gostará do que esses veículos oferecem.

Cinema Clássico

Portal de notícias do universo espetacular do mundo cinematográfico de época. Grandes histórias, biografias, curiosidades reunidas em um só lugar. Tem quiz para quem quiser testar seus conhecimentos. Criado e editado por Carla Marinho, escritora, viajante e, sobretudo, uma curiosa sobre diversos assuntos. Estuda cinema desde 2002 e é Especialista em Estudos Cinematográficos pela UNICAP. Fundadora do blog Purviance. Cinema Clássico no Youtube e no Facebook.

50 Anos de Filmes

Site do jornalista Sergio Vaz (não confundam com o poeta). Reúne material produzido a partir de décadas de cinefilia (já ultrapassou, inclusive, os 50 anos do título), o que ele foi escrevendo ao longo da vida sobre os filmes. Alguns são textos escritos para publicação em revistas e jornais onde trabalhou; um número muito maior é de anotações pessoais, escritas em geral logo após ter visto os filmes, sem nenhum propósito a não ser deixar gravadas as impressões, sensações, emoções, pensamentos que teve ao ver os filmes. São textos gigantescos, gostosos de ler, nos quais Sergio mistura opinião e dados históricos, sem pressa, detalhando cenas, reunindo citações de publicações e críticos estrangeiros. Lá dá para encontrar textos de filmes do início do cinema, até mais recentes. Muitos dos leitores são de Portugal. Um detalhe: o site não tem redes sociais.  

Filmes Antigos Club – A Nostalgia do Cinema

Há 10 anos online, é realizado pelo carioca Paulo Telles, autor do ótimo livro Paladino do Oeste, publicado pela Editora Estronho em 2018, escrito com Saulo Adami e sobre a célebre série televisiva.  Traz textos sobre clássicos (especialmente da Era de Ouro) e biografias de diretores, astros e estrelas, bem aprofundados, repletos de imagens bem selecionadas, detalhes de bastidores, curiosidades. Paulo ainda é colunista de Cinema da Nova Revista do Rádio e produtor e apresentador do programa de Rádio-Web “Cine Vintage”, direcionado para as trilhas sonoras de cinema, levado ao ar todos os domingos, às dez da noite, pela Web Rádio Vintage. Filmes Antigos Club no Facebook.

Lady Hollywood

Blog com diversas listas, que vão desde os principais filmes de grandes astros e estrelas do cinema até dicas em streaming. Há também resenhas e biografias. Pena que o blog não é atualizado com mais frequência. Não encontrei a pessoa responsável. Lady Hollywood no Facebook.

Luiz Carlos Merten – Uma Geleia Geral a Partir do Cinema

Dispensa apresentações, mas sempre vale ressaltar: é um dos maiores críticos de cinema do país, escreve há décadas para o Estadão, é autor de livros importantes (a exemplo da biografia do diretor Anselmo Duarte, de O Pagador de Promessas, pela Coleção Aplauso), cobre os principais festivais do Brasil e do mundo. Na pandemia tem produzido uma série de textos imperdíveis sobre clássicos. Para conferi-los é preciso ser assinante do jornal. Uma dica: há portais que compram o material da Agência Estado, como o Terra, e se você der uma fuçada encontrará esses textos disponíveis gratuitamente. Na lista, no entanto, indicamos o blog do jornalista, também para assinantes. É quase um diário onde Merten traduz pensamentos em textos partindo às vezes de opiniões sobre produções novas, recentes, e fazendo associações com os clássicos, num jeito mais livre de escrever, envolvente, divertido, ferino. Cita artigos e reportagens de revistas estrangeiras, como a Cahier du Cinema, a qual sempre adquire nas bancas da Avenida Paulista.  

Memórias Cinematográficas

Site editado pelo Diego Nunes, pesquisador sobre a memória cinematográfica, autor dos livros Salomé Parísio – O Rouxinol do Norte e Cá e Lá, o Intercâmbio Cinematográfico Entre o Brasil e Portugal. Também já colaborou em outros livros, inclusive em Trieste al sogno di Hollywood ritorna, lançado na Itália. Trabalhou no CEDOC de uma grande emissora de TV e já fez parte da direção da Pró-TV, museu da história da televisão brasileira, criado por Vida Alves. O site criado em 2009 reúne biografias, curiosidades e também possui canal no Youtube.  Memórias Cinematográficas no Facebook.

Os Anos Perdidos

Blog com artigos, resenhas, curiosidades, listas e galerias de fotos não só do cinema, mas também da televisão. Editado pelo Rodrigo Veninno. Os Anos Perdidos no Facebook.

Roger Ebert

Único site estrangeiro da lista. Do maior crítico de cinema dos Estados Unidos é um dos maiores da história no mundo, ganhador do Prêmio Pulitzer e que recebeu uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood. No Brasil há dois livros dele publicados, A Magia do Cinema e Grandes Filmes, duas coletâneas com cem críticas cada. No site é possível encontrar todos esses textos, em inglês. A trajetória do crítico é retratada no ótimo documentário Life Itself – A Bida de Roger Ebert, que ficou um bom tempo disponível no Netflix e mescla sua vida pessoal, o trabalho (inclusive o programa televisivo ao lado de Gene Siskel), e sua luta contra o câncer.

Tela Quente Antiga e Atual

Página do Facebook que relembra filmes exibidos na Tela Quente da Rede Globo desde 1988 e também as novas exibições. Mas são as antigas que valem à pena, com postagens que trazem críticas, curiosidades, fichas técnicas, os títulos das produções no Brasil, em Portugal e na Globo. Lá  dá para encontrar “pérolas” como American Ninja, Braddock, Aventureiros do Bairro Proibido, e tantos outros dos anos 1980 e 1990, principalmente os filmes de “brucutu” ou de “exército de uma homem só”. Tem página “irmã”, a Vale a Pena Verde de Novo de Novo. Não é um espaço oficial da emissora carioca e não encontrei os responsáveis.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s