Mães no Cinema

O Dia das Mães se aproxima. É clichê, mas todo dia é dia delas. Dos pais também. E de pessoas queridas. Mas como existem essas datas especiais comemoradas por milhões de pessoas veio à mente filmes e cenas em que suas presenças me emocionam, sejam mães biológicas ou não.

São histórias de diferentes gêneros que podem ser (re)vistas no fim de semana, acompanhadas pelo calor materno.

E, claro, esse post vai para minha mãe Regina.

noviça

A Noviça Rebelde
Esse é em homenagem ao amigo crítico e cinéfilo Waldemar Lopes. O clássico musical traz o ícone Julie Andrews no papel de Maria, passa a cuidar de nada menos que sete crianças da família Von Trapp. Órfãs de mãe, elas encontram na noviça alguém que as entende e tem carinho de sobra para dar. A cena em que a filha mais velha tenta entrar escondida no casarão pelo quarto da protagonista, fugindo da chuva, e depois os demais irmãos chegam um a um aos sustos perante os trovões, ao som de My Favorite Things, é emblemática – entre tantas outras – e traz todo o carisma de Andrews.

O Quarto de Jack
O drama que deu o Oscar à atriz Brie Larson tem momentos poderosos do início ao fim: afinal, mostra mãe e filho sequestrados, sendo que o pequenino nasceu em cativeiro. E aprofunda a necessidade que mãe e filho possuem um no outro. Enquanto a personagem de Larson contribui para que a criança cerque-se dentro de um mundo lúdico, é Jack quem dá a força necessária para que a mãe consiga resistir à situação.

Que Horas Ela Volta?
Um dos melhores filmes brasileiros dos últimos anos debate o choque de classes sociais, mas também sobre como Val, a diarista personagem de Regina Casé, substitui a função da mãe biológica de Fabinho (Michel Joelsas), mais preocupada com o trabalho e as altas rodas da sociedade. A relação de confiança e carinho entre Fabinho e Val é filmada mais de uma vez. Ao mesmo tempo, o longa mostra como Jéssica (Camila Márdila), a filha adolescente de Val que chega para morar com ela, sente a falta da mãe e demonstra essa necessidade de maneira um tanto rebelde. São momentos pungentes, belos e realistas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s